especialidades

Nossas Especialidades

Denominada de ritidoplastia ou lifing facial ou cervico-facial é uma cirurgia que busca devolver a face e ao pescoço um aspecto mais jovem e natural, sem o estigma de ser “plastificada”. Para isso é importante cuidarmos :

  • da qualidade da pele
  • da flacidez e queda dos músculos e do excesso de pele
  • devolvendo a definição dos contornos perdidos

A cirurgia pode ser feita com anestesia geral ou anestesia local com sedação

Em ambiente hospitalar, necessitando de apenas 1 dia de internação

As cicatrizes serão sempre colocadas em dobras naturais da pele, em locais naturalmente “escondidos”, como atrás da orelha e couro cabeludo

O pós operatório é praticamente indolor, com edema (inchaço) e ecmoses ou hematomas (manchas roxas) principalmente nos primeiros 3-5 dias, necessitando repouso relativo e compressas de chá de camomila frio nos olhos várias vezes por dias

O tempo de repouso varia para cada paciente entre 7-21 dias, em média 10 -15 dias

O resultado irá se definindo cada vez mais, pois os tecidos vão se acomodando. Isto poderá gerar ansiedade e até mesmo uma certa depressão, pois sempre queremos resultados imediatos, mas com certeza valerá a pena esperar, pois a cada dia o resultado ficará melhor. Orientamos se possível as(os) pacientes fazerem algumas sessões de drenagem linfática por profissional habilitado, o que ajudará a diminuir o edema mais rapidamente.

A cirurgia plástica atual não “estica” a pele e sim busca corrigir e atenuar os efeitos do envelhecimento em todas as estruturas da face e pescoço de forma a obter o resultado mais natural possível, sem mudar as características da face

Cada pessoa tem sua resposta a cirurgia. Idade, tipo de pele, alimentação, exposição ao sol, tabagismo, alcoolismo, uso de outras drogas, podem atuar negativamente sobre o metabolismo, interferindo nos resultados

Proin gravida nibh vel velit auctor aliquet. Aenean sollicitudin, lorem quis bibendum auctor, nisi elit consequat ipsum, nec sagittis sem nibh id elit. Duis sed odio sit amet nibh vulputate cursus a sit amet mauris. Morbi accumsan ipsum velit. Nam nec tellus a odio tincidunt auctor.

O nariz pode apresentar alterações funcionais ou estéticas, congênitas ou sequelas de traumas. Pode ser necessário avaliação e mesmo intervenção conjunta de um colega otorringolaringologista, pois a função sempre vem antes da estética mas nada impede que tratemos as duas simultaneamente.

É muito importante analisarmos o nariz no conjunto da face e buscarmos uma harmonia entre todos os seus elementos.
Normalmente existe uma desproporcionalidade entre o dorso e a ponta e o conceito basico da rinoplastia é restabelecer esta proporção.
Cada nariz tem suas peculiaridades próprias. Nariz caucasiano, negroide, oriental que devem ser cuidadosamente examinados/avaliados e identificados para que se faça um planejamento para uma cirúrgia que permita um resultado sem estigmas.

A anestesia pode ser geral ou local com sedação em ambiente hospitalar e alta no mesmo dia.

O pós-operatório é indolor e o grande incomodo é o tamponamento que pode ser de 12 a 48h dependendo das estruturas tratadas sendo que só deixamos 48h quando tratamos o septo.
Também é colocado um curativo sobre o nariz para imobilizar os ossos nasais e diminuir o edema que é retirado entre 7-10 dias, ficando depois apenas uma microporagem por mais 15 dias para melhor acomodação dos tecidos edemaciados.

Pode-se voltar as atividades rapidamente, menos esportivas.

O edema(inchaço) desaparecerá gradativamente e o resultado final se define-se de 3 a 8 meses.

Pode-se fazer a rinoplastia a partir dos 15-16 anos sem problema para o crescimento nasal.
No caso de sequela de trauma, pode ser necessario exames de imagem para definirmos quais estruturas foram atingidas e programarmos a reconstrução.

A região ao redor dos olhos muitas vezes é a primeira que demonstra o processo de envelhecimento e o tratamento cirúrgico desta região devolve à face um aspecto jovial / descansado com um olhar mais expressivo e iluminado.

Além disso, podemos tratar simultânea a queda da musculatura desta região central da face, corrigindo bolsas de gordura, olheiras e atenuando o sulco nasogeniano (bigode chinês).

As cicatrizes são colocadas nas dobras da pálpebra e da pele (rugas) ficando pouco perceptível, misturando-se com as demais “marcas” da pele.

A cirurgia é feita com anestesia local com leve sedação. Se associada ao rejuvenescimento facial pode ser anestesia geral.
Quando é feito apenas as pálpebras não é necessário internação, ficando a (o) paciente apenas 1 ou 2 horas em repouso após a cirurgia dependendo da sedação que recebeu.

Nos primeiros três dias haverá “inchaço” e “manchas roxas” (edema+hematoma) de intensidade variável para cada paciente.

É necessário repouso relativo por 3-5 dias e compressas de chá de camomila frio várias vezes ao dia.

Não há dor, apenas um desconforto pelo edema e deve-se evitar “esfregar” os olhos.

Em geral após uma semana já é possível retornar as atividades normais, menos esportivas, e a ecmose residual pode ser disfarçada com maquiagem.

Após este período já temos uma ideia de 50% do resultado final que irá se definindo (e melhorando) ao longo dos próximos seis meses.

Os indesejáveis “pés de galinha” melhoram mas não desaparecem totalmente pois são resultado da ação muscular.

Hoje temos tratamentos complementares como a toxina botulínica e a carboxiterapia que ajudam a combater ainda mais os “pés de galinha”.

É frequente as (os) pacientes dizerem que tem medo de ficarem com os “olhos arregalados”. Na verdade, já acostumaram com seus olhos menores e com excesso de pele encobrindo-os, mas se tivermos uma foto de quando eram mais jovens (aproximadamente dez anos), veremos que a cirurgia devolveu a eles um olhar mais expressivo, descansado, jovial enfim.

Através da inclusão de proteses de silicone em mulheres com mamas pequenas ou que tiveram suas mamas diminuidas e/ou caídas após a amamentação.

Atualmente as proteses são de silicone gel revestidas com uma camada texturizada que as tornam mais seguras e com menor porcentagem de contratura capsular, apesar que esta ainda poderá ocorrer, pois é um processo que depende da resposta individual de cada paciente.

O tamanho e forma será de acordo com o tamanho e forma do tórax e das mamas da paciente, para se atingir um resultado harmonioso e natural.

A cirurgia pode ser feita com anestesia geral/ou local, com sedação necessitando de 12h de internação, ou seja, a paciente pode ter alta do mesmo dia ou no máximo na manhã seguinte

A prótese é colocada através de uma pequena incisão no sulco inframamário ou periareolar e é possível corrigirmos o excesso de pele ou tamanho das aréolas, , o que implicará em cicatrizes maiores ,mas tudo será explicado caso a caso.

É necessário repouso por 5 ou mais dias, com o uso de sutiã por 30 dias só tirando para banho e depois por mais 60 dias só tirando para banho e dormir.

Pode-se voltar as atividades normais após 20-30 dias e as atividades esportivas após 90 dias.

MAMOPLASTIA REDUTORA

Como o nome diz, trata-se da cirúrgia para diminuir o tamanhos das mamas, mesmo que não estejam caídas.

A cicatriz dependerá do tamanho da mama e do quanto reduzirmos, em geral em forma de “T” invertido, pois este é o meio de darmos a forma mais bonita a nova a mama.

A cirurgia é feita com anestesia geral e a paciente recebe alta no dia seguinte.

Deverá fazer repouso por 21 dias e usar sutiã por 3 meses, sendo que no primeiro mês só tirará para o banho.

Após 21 dias pode voltar às atividades normais e as esportivas somente após 3 meses.

Logo após a retirada dos pontos (mais ou menos 15 dias), passamos a cuidar da cicatriz usando microporagem por 6 meses, o que contém a cicatriz durante o processo de amadurecimento e remodelagem.

Algumas mulheres tem cicatrizes patológicas, hipertróficas ou quelóideanas. Por isso acompanho todas as pacientes por 6 meses e se a cicatriz começa a dar mostras de alterações a cirgurgia plastica dispõe de vários recursos para tratá-los ou pelo menos amenizá-los.

MASTOPEXIA

Muitas vezes a mulher não quer diminuir nem aumentar suas mamas, apenas reposicioná-las pois estão “caídas”.
Neste caso reposicionamos o tecido mamário e retiramos o excesso de pele. Podemos usar o próprio tecido mamário para preencher a mama e propriamente o polo superior dando-lhes maior projeção. O tamanho e forma da cicatriz também dependerá do tamanho, quantidade de pele e grau de ptose (queda) da mama. Nos demais aspectos a mastopexia é semelhante a mamoplastia redutora.

 

ASSIMETRIA MAMARIA

Todas as mulheres apresentam algum grau de assimetria das mamas. Em algumas esta assimetria é imperceptível, em outras deformantes mesmo sem qualquer patologia associada.

Cada caso deverá ser avaliada e então farei uma programação cirurgica total/personalizada:

Diminuir a maior e reposicionar a menor
próteses de tamanho iguais
diminuir a maior e colocar prótese na menor
diminuir as duas de forma e quantidades iguais
Por isso é que a cirúgia é totalmente personalizada. Os demais aspectos são semelhantes aos procedimentos anteriores.

 

GINECOMASTIA

O aumento das mamas masculinas é chamado de ginecomastia podendo ser uni ou bilateral.

Se acontece no período da pré-puberdade – puberdade pode estar relacionado com uma fase de desequilíbrio hormonal e ser transitório, voltando ao normal ao final do crescimento.
Deve ser sempre investigada através de dosagens hormonais e exames de imagens (ultrasonografia).
Em sua grande maioria trata-se do aumento da glândula mamária que, persistindo, tem indicação de tratamento cirúrgico.

Outras vezes temos maior volume da região mamária por maior gordura somente.
Ou podemos ter mamas de aspectos “ginecóide” em meninos, o que causa grande constrangimento e dificuldade em relacionamentos e prática de esportes.

Quando indicada a cirúrgia pode ser feita com anestesia geral ou local mais sedação (ideal), com alta hospitalar no mesmo dia.

Podemos fazer lipoaspiração quando se trata apenas de gordura, a ressecção do excesso das glândulas mamárias, a retirada do excesso de pele, a diminuição do CAM.

Sempre objetivando como resultados mamas/ região mamária/ CAM masculinas.

Todo material retirado é enviado para exame histopatológico(biópsia).
São muito raros casos de malignidade.

A cicatriz é feita ao redor da auréola para que fique o menos visível possível, geralmente apenas na metade inferior.

É preciso usar curativo compresivo por 5-7 dias e fazer repouso neste período. Pode-se voltar as atividades normais, as atividades esportivas somente após 30-90 dias dependendo do tipo de atividade.

Popularizou-se chamar o tratamento com toxina botulínica de “botox”, mas é importante informar que botox é o nome comercial da toxina botulínica de um determinado laboratório, existindo outros nomes comerciais da mesma toxina botulinica, fabricada por outros labolátórios. O importante é que sejam produtos de qualidade comprovada e liberados pela ANVISA, e que sejam usados da forma correta, nas doses e locais preconizados.

A sua aplicação em estética é para o tratamento de rugas que se formam na pele devido a ação muscular, principalmente na face, pescoço e colo.

Em doses e pontos certos a toxina botulinica paralisa parcial e temporariamente a ação muscular, impedindo que a pele continue sofrendo trações que acabam formando as rugas e sulcos.

Sua expressão é suavizada e rejuvenescida.

Atualmente com o avanço dos estudos, os pontos e doses utilizados evitam a expressão “paralisada” ou “face de boneca”.Vários autores estudam e divulgam em cursos, jornadas e congressos qual a melhor técnica a ser utilizada.

Seu efeito é temporário, de 4 a 6 meses, mas o uso repetido acaba por diminuir as rugas e sulcos e muitas vezes o espaço entre as aplicações acaba aumentando.

Procuro rever a (o) paciente aos 3 e 6 meses após a aplicação, ou a qualquer momento que seja necessário, mas gosto de reavalizar o resultado e conversar com a(o) paciente, analisando de forma estática e dinamica (expressões faciais), comparando com o exame anterior a aplicação e decidindo conjuntamente se é necessário nova aplicação, ou se podemos aguardar mais 30/60 dias.

Muitas vezes os sulcos que aparecem com o envelhecimento são não só o resultado da tração muscular, mas também pela queda dos tecidos, ou então podem se tornar muito profundos, como na testa e peri-labiais.

Os mais comuns são os que aparecem ao lado dos lábios (sulco naso labial) e mento (“bigode chines”).

Utilizo o ácido hialurônico, aprovado internacionalmente para o preenchimento destes sulcos, assim como nos da fronte e peri-labiais.
Também podemos preencher depressões cicatriciais e mesmo modelar nariz e face e principalmente os lábios, definindo seu contorno e aumentando seu volume. Posso utilizar o ácido hialurônico e/ou outros produtos, aprovados pela Anvisa e pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Seu efeito pode ser definitivo ou temporário em torno de 12 e as vezes até 18 meses, podendo ser refeitos quantas vezes se desejar. Observamos que o uso continuado aumenta os intervalos e diminuem as doses necessárias para se obter os mesmos resultados, provavelmente pelo estímulo a formação do colágeno nos locais aplicados.

Pode-se associar o uso da toxina botulínica com os preenchimentos, e mesmo outros pequenos procedimentos, como a sub-incisão para otimizar o resultado do tratamento.

É muito divulgado na mídia o termo bioplastica. Este procedimento é o preenchimento com o polimetilmetacrilato, o metacril (nome comercial de um laboratório). Por ser definitivo, ou seja não é reabsorvido pelo organismo, deve ser utilizados com muita parcimonia, por profissional muito bem treinado e com cautela. Seu uso, principalmente em grandes volumes, continua sendo discutido e ainda causa controvérsias nos encontros cientificos da SBCP.

Costumo conversar muito com minhas (meus) pacientes, informando e esclarecendo todas as opções, suas vantagens e desvantagens, para juntos programarmos qual a melhor opção para seu caso.

Todos os produtos utilizados são aprovados pela Anvisa, em técnica recomendada pela SBCP.

Carboxiterapia é a aplicação de gás cabônico medicinal na pele e no tecido gorduroso.

Pode ser utilizada para tratamentos estéticos

  • diminuir gorduras
  • rejuvenescimento fascial, com diminuição da flacidez, renovação do colágeno, diminuição de pequenas rugas e sulcos
  • tratamento de olheiras
  • calvice hereditária ou queda de cabelos por diversos motivos
  • estrias

A carboxiterapia é um tratamento médico que deve ser aplicada por profissional treinado.

Ela pode ser também coadjuvante no tratamento do vitiligo e é de grande utilização nas ulceras arteriais e venosas, agudas e crônicas.

Podemos também melhorar o aspecto e a mobilidade de cicatrizes recentes ou antigas.

Nenhum tratamento é mágico.

Todo paciente deve ser avaliado como um todo.
Para isso, avalio o estado nutricional, suas doenças associadas, medicações, atividades, uso de cigarro e alccol ou outras drogas.

È necessário tratarmos o indivíduo e utilizamos todos os recursos disponíveis para ajudar cada um a conseguir o que precisa e/ou deseja.

CICATRIZES INESTÉTICAS

Muitas vezes temos cicatrizes retráteis (“repuxando,prendendo”), alargadas, espessas ou mesmo queloidianas.

È preciso avaliar a cicatriz e com o diagnóstico correto ver quais recursos qua a cirurgia plástica dispõe para seu tratamento.

Sabemos que uma cicatriz é para sempre, mas podemos melhorar seu aspecto, diminuir seu tamanho, corrigir sua retração, coloca-la em uma nova posição que a deixará menos evidente.

Este é o qua a cirurgia plástica pode oferecer a seus paciente, sem falsas promessas, apenas com diversos recursos técnicos para pelo menos amenizar marcas que muitas vezes causam extrema ansiedade.

Há 18 anos atuo na área de Oncologia Cutânea, ou seja, dor tumores da pele: benignos, pré-malignos e malignos.

O mais importante é a prevenção : evitar o sol principalmente entre 10 e 14 horas, usar proteção solar (cosméticos, chapéus, camisetas, sombrinhas).

E prestar atenção naquelas lesões antigas e novas, procurando um profissional habilitado para um exame mais apurado.

Lesões benignas podem causar transtornos se estiverem em locais como pálpebras, face. Podem crescer, causar deformidades, inflamar, infeccionarem, deixar cicatrizes inestéticas.
Temos por exemplo: cistos sebáceos, lipomas, nevus (pintas), hemangiomas, entre outras.

As lesões pré malignas aparecem nas áreas mais expostas ao sol e podem ser tratadas com criocirurgia (nitrogênio líquido), evitando que se acumulem e provoquem prurido e até sangramentos e eventualmente evoluindo para um cancer da pele.

Entre os canceres da pele temos 3 tipos principais:

carcinoma baso celular
carcinoma espino celular
melanoma maligno
Os 2 primeiros relacionados diretamente com a exposição solar, mas também com a predisposição genética, são muitas vezes confundidos com “espinhas”,”feridinhas” que não saram e deixados crescer, quando só então os pacientes procuram ajuda médica.
A partir de 0,5mm de diametro o tratamento é sempre cirurgico e em casos de carcinoma espino celular muito extenso, pode ser necessário a RT.
Por isso o ideal é procurar um médico logo que aparecer uma lesão que não desapareça após 1 mês ou que melhore e volte a aparecer no mesmo local.

Lesões pequenas são retiradas facilmente, com anestesia local, ambulatorialmente e a grande maioria com cura total e pequenas cicatrizes.

Já o melanoma maligno pode aparecer independentemente da exposição solar, ou seja, em áreas não expostas ao sol.Em sua maioria são lesões enegrecidas, de crescimento rápido.
E, este sim, é um tumor agressivo, que pode se espalhar (metastatizar) para o cérebro, fígado, pulmões, entre outros locais.

Então é melhor fazer um exame mais apurado (dermatoscopia), que pode ser feito pelo médico habilitado em consultório, ao primeiro sinal de uma “pinta” diferente, que não tinhamos ou que se modificou a ponto de chamar nossa atenção.
Pois mesmo o melanoma maligno tem cura quando retirado adequadamente na fase chamada “in situ”.

Além dos tumores, existem pequenas lesões que dão a face, pescoço, colo e tronco, aquele aspecto envelhecido, “sujo”, que podem ser facilmente removidas, em consultório, melhorando o aspecto e a textura da sua pele, rejuvenecendo -a

Hoje em dia fala-se de medicina estética como uma especialidade, mas há muitos anos estes procedimentos são chamados de “complementares” à cirurgia plástica.

Devem ser realizados por médicos devidamente treinados para evitar complicações e resultados indesejados.

Orelhas em abano, que pode ser uni ou bilateral podem causar grande constrangimento para a criança a partir da pré-escola.

É muito importante que a queixa e o pedido de fazer algo (operar) parta da crinaça e não da família, para que ela se disponha a passar pelo pré-intra-pós operatório.

A cirurgia pode ser feita a partir dos 6 anos completos com anestesia local dependendo da criança.

Na maioria das vezes fazemos anestesia geral com respiração expontânea e mais a local, o que diminui o estresse de criança e o tempo cirúrgico. Crianças maiores ,adolescentes e adultos aceitam melhor a anestesia local.

A cicatriz fica atrás da orelha na dobra natural.

No pós-operatório é necessário uso de curativo tipo “capacete” por 48h que é depois substituido por uma fita tipo bandana ou tenista por 30 dias para conter a cartilagem em sua nova posição durante o processo de cicatrização.

Otoplastia também é o nome que damos para cirurgias reparadoras da orelha.
Traumas , tumores e malformações, podem levar a perda/ falta de parte da orelha e a reconstrução pode ser imediata ou tardia.
Temos os pequenos traumas, como no lóbulo da orelha, geralmente causados pelo uso de brincos, que “rasga” este lóbulo (lóbulo bífido), até grandes perdas ou mesmo agenesia (não existência) total da orelha.
Para cada problema uma solução. Que poderá ser através de uma cirurgia com anestesia local, ambulatorialmente, até um tratamento cirurgico em mais de um tempo,(mais de uma cirurgia),com anestesia local ou geral, dependendo do paciente e da cirurgia.

Queimaduras de 1: grau são aquelas de um dia de muito sol. Ficamos muito vermelhos, ardendo e depois apresentamos uma descamação fina e nossa pele volta praticamente ao normal, talvez com possa aparecer algumas manchas, mas nunca cicatrizes.
Neste caso o mais importante é hidratar a pele agredida, evitar o sol e tomar muito líquido.

Mas muitas vezes, queimaduras de 2: grau superficial ou mais profundas, ou mesmo de 3:grau, pequenas, que não levam a uma internação hospitalar, se não forem devidamente tratadas podem deixar cicatrizes inestéticas ou retráteis.

Qualquer médico pode tratar uma queimadura, mas o que é treinado para isso é o cirurgião plástico.

Aprendemos desde o atendimento ao paciente grave, grande queimado, até aos pequenos cuidados necessários em cada curativo e no que é necessário fazer após cicatrizar, para diminuir as sequelas de um trauma tão doloroso como uma queimadura, seja de que tamanho ou causa for.

A plástica de abdomen deve considerar o tronco, ou seja, frente, laterais, dorso e região lombar, culotes e raiz das coxas.
Por isso muitas vezes é necessário associarmos uma lipoaspiração à abdominoplastia para obtermos um resultado mais harmonioso.
Podemos fazer em um ou mais tempos, depende de cada paciente.

É importante lembrar qua a lipoaspiração é indicada para lipodistrofia ou seja para a gordura localizada e quando usada na complementaçao da plástica de abdomen é para podermos “esculpir” contornos.

Na abdominoplastia clássica retiramos o excesso de pele com tecido gorduroso abaixo da cicatriz umbelical e tratamos da flacidez dos musculos abdominais.

Naquelas(es) pacientes que tem muita flacidez muscular, com grande distancia entre os músculos, gordura localizada, mas com pequeno excesso de pele, podemos fazer a lipoabdominoplastia, onde conseguimos tratar a diastase dos musculos abdominais com cicatrizes bem menores e pequena retitada de pele.
È preciso avaliar cada paciente para podermos indicar a técnica mais adequada.

A cirurgia é feita com anestesia geral, com um dia de internação hospitalar.

Deve-se fazer repouso relativo por 21 dias, usar cinta compressiva por 3 meses, sendo que no primeiro mês só retira para tomar banho.

Faço microporagem na cicatriz para evitar que ela alargue e oriento drenagem linfática por profissional habilitada após a sugenda semana para ajudar a reabsorver o edema.

O resultado da cirurgia irá gradativamente melhorando e após 3 a 6 meses a paciente verá que seu corpo fica cada vez mais modelado.

Sempre sugiro um alimentação saudável, sem superfluos ou exageros e atividade física progressiva a partir de 21 dias

No trauma a cirurgia plástica costuma ser solicitada pelo médico que deu o primeiro atendimento ao paciente.
Pode ser por um ortopedista diante de uma perda de tecidos moles associada a fraturas, por um socorrista diante de quedas e/ou acidentes que provoquem traumas de face com ferimentos extensos dos tecidos ou mesmo perda de parte deles (pálpebras, nariz, lábios por exemplo), ou queimaduras, ou por um clínico processos infecciosos graves que comprometem grande extensão de tecidos (fasceites, celulites).
Estes são alguns exemplos de como a cirurgia plástica pode atuar na traumatologia e o momento que ela irá atuar vai depender da estrutura existente em cada serviço de emergência, sendo que muitas vezes irá atuar num segundo tempo quando o paciente estiver hospitalizado ou mesmo poderá recebe-lo ambulatorialmente.

O importante é que o paciente seja atendido, avaliado e encaminhado para o especialista sempre que necessário.

Sua saúde é importante para você?

Especializações constantes por respeito à sua segurança e bons resultados